Para alguém (ens), mesmo sem saber

O que vem a ser a certeza de que as coisas dão certo? Certeza? Penso que esta certeza simplesmente inexiste.

Então, por que será que tantos andem atrás dela, pelos mais variados subterfúgios, arranhando-se nos mais emaranhados roteiros, acreditando na possibilidade de atalhos que jamais levam a porto seguro? Será que era assim que pensava “um certo capitão Rodrigo?”. Anos depois de ter lido a saga gaúcho, revejo a adaptação televisiva. São mais de 20 anos de distância entre o agora e o estágio televisivo. Mais uns tantos desde a primeira vez que minhas retinas percorreram aquelas linhas, para acreditar que Santa Fé existia de fato. Hoje é quase impossível imaginar Ana Terra com cara diferente que a da então jovenzinha Glória Pires. Ou um capitão Rodrigo mais garboso que o posudo Tarcísio Meira. A falecida Lilian Lemmertz, se não me falha a memória, faz a Bibiana na terceira fase sua vida. Depois de passar por poucas e boas. Lembro-me vagamente de algumas passagens, mas jamais me esquecerei dos ataques de asma de Mario Lago, na pele do pároco de Santa Fé. Coitado. Figura emblemática, que pena nas mãos do capitão. Ops… uma rima!

Ler. Uma das aventuras mais sem limite que a existência do homem pode experimentar. Às vezes, do lado de lá da mesa, penso no que poderia ser feito se todo mundo viajasse por entre as letras de uma página, como acredito fazer. Observando os olhos dos que estão do lado de lá, às vezes, sobrevém sentimento de decepção, impaciência e até  raiva. Por que será que deixei de escolher outra carreira? Será que experimentaria o que experimento hoje, se assim tivesse acontecido? Jamais saberei. Esse é o verdadeiro inferno de que fala Sartre. Será mesmo? Quantos equívoco em nome de uma suposta verdade, de uma presunçosa certeza de que é assim e não assado. Há que ter tolerância. Eles jamais saberão o que de fato se passa no íntimo de qualquer um outro. Existem mais coisas importantes, ainda que não se saiba nomeá-las todas. Então, de fato, para quê solfejar hosanas para alguma coisa que vai ser esquecida daqui a pouco tempo? Todas as palavras já foram ditas, literalmente. As combinações entre elas é que mudam. Pode mudar também o contexto. A entonação, com absoluta certeza, muda a cada fração de segundo. Isso, para ver as coisas de um lado. Se o outro lado se oferecer à observação, ou for buscado para tanto, outro tanto de constatações também irão ter lugar. Uma certa mulher disse que um certo homem era preconceituoso. Ela justificou a acusação dizendo que ele dizia isso e mais aquilo. Mas como é que ele pode ser acusado se quem disse não foi, literalmente, ele. O fato dele ter escrito alguma coisa e colocado esse dito na boca de uma personagem, não faz dele o responsável direto sobre o conteúdo do que foi dito. Estarei errado? Ou minha ingenuidade insiste em me pragar ais uma peça. Penso que jamais saberei.

Clarice descreve a cena de uma mulher que amassa uma barata com o armário, contra a parede do quarto. Não satisfeita, ela faz a tal mulher comer o que sobrou da barata. Em outro lugar, ela descreve uma retirante que guarda frango frito debaixo do travesseiro, para gozar o momento de intimidade e triunfo comendo a carne sozinha. De quebra, a retirante chora ao ouvir ária de uma ópera. Transgressões… Graciliano pinta um homem amarelo como símbolo de um poder decadente: Fabiano não sabe disso. Eça, esmiúça a hipocrisia e a insensibilidade paroquial de um candidato a monsenhor, quando engravida moça beata, sem o menor escrúpulo. Machado devaneia sobre o ciúme e a dúvida, apresentando a faca e o queijo, mas ninguém consegue comer. Mistérios…

Isso é para meus alunos, aqueles que me acompanham nessa experiência diária de tentar fazer valer a pena…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s