Falácias vocabulares

Há situações em que a gente fica na dúvida se ri ou se chora. A prepotência na atitude de gente que “pensa” que está fazendo muito sucesso e que pode ser considerado exemplo, modelo, arcano… Por outro lado, a estupidez estampada em sorrisos amarelos, quando a dúvida impera solene. Num e noutro casos, bastaria breve consulta ao “pai dos burros” ou, mesmo, à NGB (Norma Gramatical Brasileira), ou ainda ao Vocabulário Ortográfico. Alguns dirão que a velocidade da comunicação e sua rentabilidade prescindem destas consultas… Ledo engano. Esses cães ladram, a caravana continua passando, deixando em seu rastro a sombra da ignorância e a mancha da falta de educação. Feministas de plantão vão gritar, tenho certeza – quase absoluta! Mas Não adianta nem mesmo queimar os soutiens… A língua, nesse caso, usa, absoluta, o seu poder arbitrário e determina. Durma-0se com um barulho desses…

A presidenta foi estudanta?

Existe a palavra: PRESIDENTA?

Que tal colocarmos um “BASTA” no assunto?

Miriam Rita Moro Mine – Universidade Federal do Paraná.

No Português existem os particípios ativos como derivativos verbais. Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar é mendicante… Qual é o particípio ativo do verbo ser? O particípio ativo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade. Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionarem à raiz verbal os sufixos ante, “-ente” ou “-inte”. Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não “presidenta”, independentemente do sexo que tenha.

Diz-se: capela ardente, e não capela “ardenta”; se diz estudante, e não “estudanta”; se diz adolescente, e não “adolescenta”; se diz paciente, e não “pacienta”.

Um bom exemplo do erro grosseiro seria:

“A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta.

Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta”.

Por favor, pelo amor à língua portuguesa, repasse essa informação.

Anúncios

2 comentários sobre “Falácias vocabulares

  1. ZéLu, estou dando gargalhadas sem conseguir parar com este textículo final. Hilário! Vergonhoso este desconhecimento da língua pátria…Aliás a língua portuguesa só não agoniza e vira língua morta a custa dos brilhantes textos de seus falantes – e suas ‘falantas’ kkkkkkkkkkkkk, é d+! Tô rindo de novo.
    Bjins, Angel Face

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s