Brincadeira linguística

A língua, apesar de arbitrária – será que é ela mesma e não o sujeito que e utiliza e por ela se consolida? – faz mirabolantes brincadeiras com o cérebro humano. No fundo, ela é sábia. Não sei quem é o(a) autor(a) – ai essa chatice de gênero… – da peripécia, mas sei que gostei (ops… uma rima) e partilho… mais uma!!!

image

O emprego do pronome indefinido…

Era uma vez quatro indivíduos que se chamavam todos, alguém, cada um e ninguém.

Existia um importante trabalho a ser feito, e pediram a todos para fazê-lo. Todos tinham certeza de que alguém o faria. Cada um poderia tê-lo feito, mas na realidade ninguém o fez.  Alguém se zangou, pois era trabalho de todos! Todos pensaram que cada um poderia tê-lo feito e ninguém duvidava de que alguém o faria. No fim das contas, todos fizeram críticas a cada um porque ninguém tinha feito o que alguém  poderia ter feito.

Moral da história:

Sem querer recriminar a todos, seria bom que cada um fizesse aquilo que deve fazer sem alimentar esperança de que alguém vá fazê-lo em seu lugar… A experiência mostra que lá onde se espera alguém, geralmente não se encontra ninguém. Estou repassando a todos a fim de que cada um  possa repassá-lo a alguém sem esquecer de ninguém.

image

2 respostas para “Brincadeira linguística”.

  1. Alguém está por aqui para dizer que esta brincadeira dos pronomes tem uma verdade verdadeiríssima oculta: ninguém quer fazer coisa alguma e empurra para o mais próximo. Beijinhos, Angel Face

  2. Pois é meu bem… pois é…
    beijinho!
    😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: