Se a moda pega…

Na “onda” do “seleciona, copia e cola”… Como não tenho encontrado estímulo e vontade de escrever alguma coisa mais criativa – de que adianta???!!! – tudo o que leito na “rede” e me faz pensar, rir, ficar espantado, irritado ou…, seleciono, copio e colo aqui. Nos dias que correm, qualquer bobagem serve de motivo para um jornalismo tacanho – que anda decrescendo, em vez de melhorar – graças à pasteurização “global” – atentem para a duplicidade de sentido aqui, por favor!. Pois é… Some-se a isto a minha chatice, que anda mostrando ganas de se tornar proverbial… Tudo junto dá no pasmo que me causa acompanhar a querela sobre o que andam chamando de “livro didático”.  Vou cometer uma blasfêmia: não li e não gostei. Como é que alguém, em uso de suas faculdades mentais – a autora tem alguma? – tem a cara de pau de vir a público defender um monte de barbaridades, de asneiras, de tonterías – Evoé España! – como as que escorreram da bocarra de tamanha anta? O pior é encontrar eco em outras antas que andam ruminando sua burrice por aí. “DR” na frente ou “PHD” atrás – do nome! – não é certificado de inteligência, competência, brilhantismo, originalidade e/ou sabedoria. Não é certificação ISO 9000. Chega! Li o que segue abaixo e quase engasguei de rir – de nervoso… Realmente, inteligente é o homem que sabe rir de si mesmo! Quem foi que disse pela primeira vez???

Livros pra inguinorantes

Carlos Eduardo Novaes

Jornal do Brasil


Confeço qui to morrendo de enveja da fessora Heloisa Ramos que escrevinhou um livro cheio de erros de Português e vendeu 485 mil ezemplares para o Minestério da Edu cassão. Eu dou um duro danado para não tropesssar na Gramática e nunca tive nenhum dos meus 42 livros comprados pelo Pograma Naçional do Livro Didáctico. Vai ver que é por isso: escrevo para quem sabe Portugues! A fessora se ex-plica dizendo que previlegiou a linguagem horal sobre a escrevida. Só qui no meu modexto entender a linguajem horal é para sair pela boca e não para ser botada no papel. A palavra impreça deve obedecer o que manda a Gramática. Ou então a nossa língua vai virar um vale-tudo sem normas nem regras e agente nem precisamos ir a escola para aprender Português. A fessora dice também que escreveu desse jeito para subestituir a nossão de “certo e errado” pela de “adequado e inadequado”. Vai ver que quis livrar a cara do Lula que agora vive dando palestas e fala muita coisa inadequada. Só que a Gramatica eziste para encinar agente como falar e escrever corretamente no idioma portugues. A Gramática é uma espéce de Constituissão do edioma pátrio e para ela não existe essa coisa de adequado e inadequado. Ou você segue direitinho a Constituição ou você está fora da lei – como se diz? – magna. Diante do pobrema um acessor do Minestério declarou que “o ministro Fernando Adade não faz análise dos livros didáticos”. E quem pediu a ele pra fazer? Ele é um homem muito ocupado, mas deve ter alguém que fassa por ele e esse alguém com certesa só conhece a linguajem horal. O asceçor afirmou ainda que o Minestério não é dono da Verdade e o ministro seria um tirano se disseçe o que está certo e o que está errado. Que arjumento absurdo! Ele não tem que dizer nada. Tem é que ficar caladinho por causa que quem dis o que está certo é a Gramática. Até segunda ordem a Gramática é que é a dona da verdade e o Minestério que é da Educassão deve ser o primeiro a respeitar. Texto baseadu na resssente aquisiçaum de livrus didráticos pelo Ministér da Edu cassão, que contén erros groçeiros de português, tipo “Amanhã nóis vai passear …” e a tau fessora disse q é assin mermo q o nossu povim se expreça!

2 respostas para “Se a moda pega…”.

  1. Dói muito tudo isso. Já usamos um mínimo de língua portuguesa, por dois motivos principais: o excesso de ‘anglicismos’ e vocábulos estrangeiros incorporados ao nosso cotidiano; e a falta de leitura e o excesso de televisão, que usa um vocabulário restrito a cerca de 400 palavras. Ainda me vêm com mais um absurdo desses. Será que o nosso português vai acabar virando uma língua Rosamariamortinha? Só tempo dirá… Enquanto isso, vamos resistindo. Publique esse texto no seu ‘feicibuque’, como escreveria Antônio Mário. Vale gritar pela sobrevivência do idioma de Camões e tantos escritores brilhantes. Beijos.

  2. Pois é menina… O que me assusta muito também é saber que tem gente que vai “ao ar” pra defender “isso”…
    Tristíssimo!
    beijinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: