Dúvida

Há certa passagem do Evangelho que passou a fazer parte de minhas elucubrações. Sempre a ouvi, nos meus tempos de missa – noviciado jesuíta inclusive – mas não tinha parado para pensar sobre ela, do jeito que faço aqui. Isso é por conta de minhas aulas de Literatura Portuguesa, principalmente sobre Vieira. Ah… Vieira… O que é a escrita dos sermões! Quase matemática em palavras, o peso barroco flutua no sabor musical das construções, na lógica quase socrática de seus axiomas e raciocínios. Parece um paradoxo, mas Barroco nao é isso mesmo, a arte do paradoxo, da antísese, do contraste? Maravilha para olhos e ouvidos. Pois foi com Vieira que comecei a me deparar com esta dúvida, em nada angustiante. A tal passagem se refere ao diálogo de fidelidade travado entre Jesus e Pedro. Nele, o “mestre” pergunta: “Pedro, tu me amas?”. Faz a mesma pergunta três vezes! Três é simbolicamente um número significativo: três são as partes do dia, as fases da vida, as pessoas da Trindade, as perguntas da Esfinge no mito de Édipo, os dias da “paixão”, os dias do carnaval, os lados do triângulo – figura que simboliza o equilíbrio e a estabilidade. Três… Pois ainda não me tinha dado conta da possibilidade de ficar enfadonha a pergunta repetida da mesma forma. Não sei de onde me veio a explicação que, paradoxalmente (!) me causa dúvida, de uns tempos pra cá! Trata-se, na verdade, de questão tradutória (ui, que chique!). Pois é. São três verbos em língua grega que, nas edições mais populares aparecem com a mesma tradução: amar. Os verbos seriam filei, eros e agape. Não sei escrever em grego, mas um “santo pós-moderno, Sã0 Google”, me salvou desta vez. Se a gente conseguisse encontrar um verbo para cada uma das formas do Grego, penso que o sentido da passagem ganharia em profundidade e sentido. Sua eficácia doutrinária poderia ganhar muito. Não chego a tanto, minha pretensão é apenas contextualizar essa explicação para tentar apresentar o que está por trás de certos textos de Vieira. O que está por detrás não é o mais importante, nem o menos importante. É apenas e somente o resultado da leitura que do texto dele se faz, articulado com uma espécie de zeitgeist (consultem o ‘santo’ aqui mencionado!). Isso sim é importante! O primeiro, salvo engano, tem a ver com amor de amizade, de alma, de proximidade, de gosto, de fraternidade. Está na mesma raiz etimológica de Filosofia, por exemplo: amor pelo conhecimento. O segundo, se não estou enganado, avança para amizade de atração sensual e física, não exatamente sexual, mas ligada à atração. Para ficar na mesma sintonia etimológica, a palavra aqui é erotismo. Por fim, o terceiro, “pra não dizer que não falei de flores”, completa o ciclo com a celebração do amor, aquele que envolve corpo e espírito, “casamento” – não a instituição burguesamente convencional e adotada como “modelo” de comportamento social – mas o “ato” vivencial de consumar a união afetiva na metáfora utópica da perfição absoluta, união inconsútil. Viajei muito? pois é… adúvida permanece, mas faz sentido. Adoraria saber da certeza sobre essas referências. se alguém souber, escreva pra mim, de verdade. Escreva mesmo… vou adorar! E agradecer, é claro!

    

PS: de volta à casa, encontrei alguma coisa:

“As três formas de amor – Agape, Philos e Eros – manifestam-se em três níveis que interagem entre si: Agape é o amor em nível espiritual e universal (coração de Lúcifer); Philos, em nível psicomental (cabeça de Lúcifer); e Eros, em nível etérico-material e sexual (genitália de Lúcifer). É um sistema ternário que funciona no ser humano, sendo cada forma de amor em maior ou menor grau. No humano superior, mais evoluído, em seu estado lux-venusiano, iluminado pela consciência e pela sabedoria, os três amores estão em equilíbrio.” (http://www.deldebbio.com.br/index.php/2008/10/07/tres-amores-agape-philos-eros/)

 

2 respostas para “Dúvida”.

  1. Hummm…Já dei um CTRL + V pro meu projeto! Hahahahahah!

  2. Uai… Gostou tanto assim??? Mas foi só um “momento”… Vale investigar mais… meu cérebro está coçando!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: