Antes de ir dormir…

A dona abre um sorriso confiado e diz que a História não pode ser falseada para se criar a ficção. Será que ela sabe a dimensão da bobagem que ela falou? Do outro lado da página, alguns leitores deslumbrados (o nome dela é muito citado, ela publica nas melhores “editoras” e quase ninguém pergunta de fato o que ela pensa… mídia… Mas ela está lá, na página de um jornal, feliz, crente que sabe muita coisa e mais crente ainda em seu próprio potencial para a imortalidade na/da existência humana. E pensar que descobriram que a Bastilha, quando de sua famosa “queda”, abrigava meia dúzia de gatos pingados, ao que parece, nenhum deles de muita “importância” para a Revolução francesa… E depois querem que leve a sério o que a dona disse…

******

Lá, naquele lugar, encravado numa outra área que, de tão feia, não me lembro o nome… Pois é, lá mesmo, desenvolveram (compraram de alguma matriz estrangeira, pouco importa) um programa que distribui os encargos de maneira racional, evidentemente sem a pretensão de ser perfeita. Mas distribui. A demanda é chegada e processada pelo tal programa. Afinal, naquele lugar, ainda que não tão seria e completamente assim, entende-se que quem está lá dentro, lá está para trabalhar. Já em outros lugares, a semana continua sendo dividida em duas partes estanques, em nome da”liberdade” e da “autonomia”… Vai entender…

******

O difícil não é tentar entender o que se passa. O mais difícil é encontrar ponto de equilíbrio entre a falta de paciência de um lado e a cabeça dura de outro. Mistura explosiva que, com os anos, mostra mais ainda de suas idiossincrasias. E as circunstâncias que colocam um cristão no meio desses dois portentos da existência humana se ri. De foice na mão, a indesejada das gentes (por que será que é assim se o fim é líquido e certo, ainda que por circunstância…?) espera e ausculta, anunciando-se diariamente, em doses homeopáticas. E começa a surgir certa indignação controlada, porque atávica ao ser humano. Ah… a vida!

Anúncios

2 comentários sobre “Antes de ir dormir…

  1. Bem, pelo menos no Brasil a História que se conhece é pura ficção. Até hoje. Quando à segunda divagação, não consegui entender. Tudo bem. Já a terceira é um desabafo diante da ignorância generalizada. Entendi bem. Beijos, Angel. Cuide-se bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s