Tempo

 

Ontem foi domigo, pé de cachimbo,

O cachimbo era de ouro, batia no touro.

O touro era valente, batia na gente.

A gente era fraco, caía no buraco.

O buraco era fundo, acabava o mundo.

As palavras não são mesmo, literalmente, estas, mas a memória é…

E eu já vou fazer 56 anos…

 

Anúncios
Postado em Sem categoria.

Um comentário sobre “Tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s