Mais dois poemas

Um é mineiro, o outro, pernambucano. Bem… eram, foram. Mas continuam sendo na poesia que deixaram. Pra tentar não perder o ritmo, mai dois poemas… Nos dois a singeleza aparentemente banal dos versos leva o leitor a universos imaginários de ordem vária, todos “amarrados” pela correnteza da existência que “arma” situações igualmente insitadas. Há filosofia, solciologia, psicanálise e, até, música nas diversas experimentações exegéticas que dos dois poemas já foram propostas. Rios de tinta já correram “descrevendo” o processo e o caminho do sentido que esses versos continuam a percorrer. O fato irrecorrível é que a beleza emana deles, sem que para isso haja tanta necessidade de explicações. Há que ter olhos de ver…

Pneumatórax

Manuel Bandeira

Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.
Mandou chamar o médico:
– Diga trinta e três.
– Trinta e três… trinta e três… trinta e três…
– Respire.

– O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e
o pulmão direito infiltrado.
– Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
– Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

******************

Quadrilha

Carlos Drummond de Andrade

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história

Anúncios

2 comentários sobre “Mais dois poemas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s