Diário coimbrão 28

Subtítulo: tertúlias dominicais

Mais uma semana… Mais um domingo… sem pé de cachimbo… Os eflúvios do álcool passam, lentamente, sem deixar rastros… A torporformização da melancolia de mais um dia cinzento e molhado vai tomando conta do ambiente que ainda insiste em se alimentar das risadas, das palavras, dos pensamentos e do afeto partilhado entre quatro, entre seis, entre inumeráveis, ao redor de uma mesa, planeta afora. Não foi um dia de prélios culturais ou fotográficos, mas de comer junto, rir junto e passar horas encantadoramente doces e divertidas. Coisa pouca para muitos… Tesouro para poucos, escolhidos, porque sabem a espessura de cada sorriso no fundo da alma, que persiste mesmo com a depauperação física, implacável fado que a natureza impões à experiência do existir… A voz de Jorge Vercilo cantando “Ela une todas as coisas” ecoa os mesmos sentimentos que a doce canção de Vander Lee, “Esperando aviões” . Ambas ajudam a compor o clima desse final de tarde. O eco é forte, retumba fundo e largo, tanto que vale reproduzir a letra da canção por inteiro:

Esperando Aviões

Vander Lee

Meus olhos te viram triste
Olhando pro infinito
Tentando ouvir o som do próprio grito

E o louco que ainda me resta
Só quis te levar pra festa
Você me amou de um jeito tão aflito

Que eu queria poder te dizer sem palavras
Eu queria poder te cantar sem canções
Eu queria viver morrendo em sua teia
Seu sangue correndo em minha veia
Seu cheiro morando em meus pulmões

Cada dia que passo sem sua presença
Sou um presidiário cumprindo sentença
Sou um velho diário perdido na areia
Esperando que você me leia
Sou pista vazia esperando aviões

Sou o lamento no canto da sereia
Esperando o naufrágio das embarcações

Pra completar, alguns instantâneos da alegre e divertida tertúlia de hoje, com as queridas Natália e Regina, acompanhadas do filho da Natália, o Ricardo! Bem haja!

A trinca 1A trinca 2Ao pé da Magnólia 1Ao pé da Magnólia 2Natália e euNatália e ReginaNatália, Ricardo, Regina e euRegina e euUm, dois e...

Anúncios

4 comentários sobre “Diário coimbrão 28

  1. Carísssimo: Contactei consigo enquanto esteve na Croácia. Leio regularmente os seus posts. Leio atenta e divertida o seu diário coimbrão.
    Gostaria de o contactar directamente. Será que me pode dar o seu mail? Aqui fic ao meu: teresaperdigao@hotmail.com
    Muito grata
    Teresa Perdigão

    1. Que bom saber de si… de novo! Já houve uma vez que você me escreveu e chegamos a trocar mensagens. Agora, uma vez mais. Estou em terras portuguesas até Abril, a terminar meu pós-doutoramento. Vou estar em Lisboa entre 24 e 28 de Março, para um congresso na Calouste Gulbenkian. Quem sabe marcamos um encontro para um café! Enquanto isso, agradeço suas visitas ao blogue, o que muito me honra e deixa feliz, pois fico sabendo de uma leitora constante! Abraço

  2. Querido amigo Zé Luis,

    Foi tão bom estar contigo, Natália e Ricardo, realmente foi um dia maravilhoso, muito divertido.

    Um beijo muito carinhoso da tua amiga Maria Regina Bettiol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s