Retorno

download

Depois de seis meses, estou de volta. Ainda sinto os pés pisando em nuvens, como se, de alguma hora para outra, tudo fosse mudar. Mas sei que não vai e isso é bom! cento e oitenta dias que vão fazer História, não para muita gente, mas… E os cinco dias sevilhanos vão durar ainda um bom tempo retumbando na alma… De tudo fica sempre alguma coisa, ou muita coisa. Tento retomar o ritmo e desejo mante-lo. A ver…! De quebra vai um poema do Herberto Helder, poeta português, recentemente falecido, cuja obra comecei a ler e tem me impressionado.

download (1)

Um poema cresce inseguramente
na confusão da carne,
sobe ainda sem palavras, só ferocidade e gosto,
talvez como sangue
ou sombra de sangue pelos canais do ser.
Fora existe o mundo. Fora, a esplêndida violência
ou os bagos de uva de onde nascem
as raízes minúsculas do sol.
Fora, os corpos genuínos e inalteráveis
do nosso amor,
os rios, a grande paz exterior das coisas,
as folhas dormindo o silêncio,
as sementes à beira do vento,
— a hora teatral da posse.
E o poema cresce tomando tudo em seu regaço.
E já nenhum poder destrói o poema.
Insustentável, único,
invade as órbitas, a face amorfa das paredes,
a miséria dos minutos,
a força sustida das coisas,
a redonda e livre harmonia do mundo.
— Embaixo o instrumento perplexo ignora
a espinha do mistério.
— E o poema faz-se contra o tempo e a carne.

6 respostas para “Retorno”.

  1. Bem vindo ! Bonito poema !

  2. Belo poema, daqueles que vão ao fundo d’alma. Esquece, viu? Você está aqui, para nosso deleite. Sossega, leonino! Beijinho, Angel Face

    1. Que bom que você gostou!

    1. Que bom que gostou, obrigado!
      Volte sempre!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: