Quebra

Não vou seguir o protocolo por mim mesmo determinado. Não vou fazer o comentário das cartas que havia previsto. Não vou dar (hoje) continuidade… Recebi mensagem de uma prima com um texto que responde a suposto comentário feito por Luiz Fernando Verissimo acerca das manifestações do último ia 16. Eu queria ir até Belo Horizonte. […]

Outra carta

Agora, a carta resposta de Aberto de Oliveira. Sem a leitura da totalidade das cartas de António Nobre, fica um tanto difícil perceber, de fato, a diferença de tom a que me referi ontem. Mas vale a intenção… António Nobre                                                                                               Matosinhos                                                                                               [?] Julho 1893  À sua carta devo responder que a correspondência uma […]

Cartas

António e Alberto se conheceram em Coimbra, no finalzinho do século 19. Eram ambos nascidos no Porto, mas foram se conhecer na cidade sede da universidade mais antiga de Portugal. Mero acaso (?). Estudaram Direito. Alberto acabou por se formar em Coimbra António, foi duas vezes reprovado e, desgostoso, mudou-se para Paris onde veio a […]

Poemas

Hoje estou com preguiça de escrever. Dizem que a preguiça é o menos grave dos pecados… Por que ela não deixa que você cometa os outros… Pelo sim, pelo não, só não para não ficar sem escrever nada, reproduzo alguns poemas de que gosto… Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, Muda-se o ser, muda-se a […]

Cartapácios…

São três volumes. São três volumes encorpados. São três volumes bem encorpados. Encorpados como aqueles volumes que as professoras e professoras indicavam para a temida leitura, seguida da mais temida ainda prova de leitura. A partir do quarto ano primário esse purgatório começava. Era mesmo um purgatório, mas fazia com que ao final do período […]