Cartapácios…

images (8)

São três volumes. São três volumes encorpados. São três volumes bem encorpados. Encorpados como aqueles volumes que as professoras e professoras indicavam para a temida leitura, seguida da mais temida ainda prova de leitura. A partir do quarto ano primário esse purgatório começava. Era mesmo um purgatório, mas fazia com que ao final do período de formação, a gente já tinha lido basicamente os clássicos da Literatura Brasileira e, com um pouco de sorte, alguma coisa de Vieira, Camões e Eça. Sim, já houve este tempo. A gente entrava para o jardim de infância e ficava por um ano. Depois fazia quatro anos de curso primário. Daí havia a “admissão” que podia ser feita através de provas ao fim de um mês, seis meses ou um ano de curso. Minha ,mãe optou pelo curso anual, que fiz no Colégio Salesiano – àquela altura só admitia meninos – onde também fiz os dois primeiros anos do curso ginasial. os dois últimos foram feitos no grupo escola Odilon Behrens (neste eu fiz os dois primeiros anos do curso primário, os dois últimos cursei no Grupo escolar Maurício Murgel). Daí a gente entrava para o segundo grau: científico, técnico ou clássico. Fiz dois anos do científico na Escola estadual Milton Campos – o famoso Colégio estadual, dirigido com mão de ferro pelo saudoso Elias Murad. os dois primeiros. Fui reprovado no segundo ano e ingressei na Escola Técnica, hoje Instituto federal de Educação Técnica (ou será tecnológica?). Completei o Curso de Edificações e ingressei na Universidade aos 23 anos de idade. Isto parece ser uma coisa inimaginável para a “galera”… Mas já tínhamos lido muito mais que toda essa geração…

images

Vou deixar a conversa mole de lado e vou voltar ao que me interessa hoje: os três volumes encorpados. São três volumes encorpados, reunidos numa caixa de papelão. Foram publicados pela Editora Vozes. São mesmo grandes os volumes. Em média, 600 páginas cada um. Não é livro de um autor só. É uma tradução de obra publicada em Francês originalmente. A primeira edição é de 2006. A obra tem três “diretores”: Alain Corbin, Jean-Jacques Courtine e Georges Vigarello. História do corpo é o título. Trata-se de trabalho coletivo de historiadores que vasculham acervos e alfarrábios e bibliotecas e… e… e… com o intuito de esboçar uma História do corpo desde a antiguidade até a atualidade. Interessantíssimo. Não são tratados sobre o corpo, mas estudos – leves, concisos, claros e fluidos – sobre os diversos matizes desse conceito encarnado que parece ser ainda tão desconhecido apesar dos avanços da “ciência”. Passando pela sacralização do corpo eucarístico e suas variantes, desde a Idade Média, chegando aos esterótipos de beleza, celebridade e sexualização do mesmo corpo. Um painel rico, variado, multifacetado, organizado com mãos de maestro pelos três diretores. Uma leitura mais que agradável.

download

Aviso: não é leitura para quem acredita que escrever número reduzidíssimo de palavras no micro espaço do Tweeter seja exercício de criatividade, talento e modernidade…

Anúncios

2 comentários sobre “Cartapácios…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s