São Tomé

th

Ando numa maré de quase absoluta desconfiança. O substantivo – com três acepções, aparecido no século XV, segundo o Houaiss – significa disposição de espírito que leva as pessoas a não fiar nos outros; falta de confiança; característica do que está agastado; agastamento, desagrado, zanga; falta de esperança. Penso que não é preciso acrescentar mais nada. Assim, ando como são Tomé: só acredito vendo. Para completar “o quadro da dor” – para lembrar a querida Cleo, de Santa Maria, que hoje vive em Camboriú -, vou morrer e não vou ver tudo. É isso. Penso que muita coisa há de me surpreender enquanto ainda estiver vivo…

Tais elucubrações, que bem podem parecer inócuas – e não o deixam de ser -, simultaneamente ridículas – como as cartas de amor, segundo Fernando Pessoa – e definitivamente inúteis – porque vão ficar soterradas pela pátina do tempo – são fruto dos descalabros e dos desacertos que tanto alimentam o já agitado desassossego com que a população do planeta se depara dia após dia. Não sou apocalíptico, sem deixar de sê-lo. Ainda não estou a carregar as trombetas do final dos tempos, mas creio que fica a cada dia mais difícil, para não dizer impossível, acreditar no que se lê, no que se ouve, no que se vê.

No meio dessa barulhada toda, leio um texto, por indicação de outra amiga, a Glícia. Em sua página do Facebook, ela comenta do prazer de se ler um texto bem escrito. Fui atrás da indicação dela. Li o texto. De fato, muitíssimo bem escrito. Para além disso, o que está longe de ser pouca coisa, o texto é de um sarcasmo que chega a doer, de tão afiado, sutil, sofisticado, elegante e, em igual medida, demolidor, para ficar numa única palavra. Diz o adagiário popular que há gosto para tudo e, sem dúvida, há gente que não gosta do autor do texto… O que é que posso fazer?

Segue abaixo, a ligação para ler o texto na íntegra. Divirtam-se!

http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/?p=874720?utm_source=redesabril_veja&utm_medium=twitter&utm_campaign=redesabril_veja&utm_content=feed&

Não se assustem com a “dona” que aparece no vídeo… ela não morde… rosna, mas não morde…

th1

 

Anúncios

Um comentário sobre “São Tomé

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s