Será?

untitledo

Faz alguns dias terminei de ver uma série chamada Broadchurch. A história gira em torno de um corpo encontrado na praia e a subsequente investigação do pressuposto crime. A avalanche de detalhes e de reviravoltas é um dos elementos que eletrizam a atenção e que fazem com que a narrativa se torne sedutora e instigante. Ao ver os últimos episódios, tive a impressão de que já tinha visto aquilo. Uma sensação de déjà vu… A impressão mais forte foi a de que já tinha visto aquelas cenas, mas não em episódio diferentes, em sequência. Na verdade, ficou na memória a ideia de que vi um filme com as mesmas cenas, vividas pelos mesmo atores, em situações similares. Pois bem… Vi e gostei. Depois, fiquei cismando sobre a memória… Coisa estranha. Com o passar do tempo, ela vai ficando seletivo, para não dizer que ela falha… Por que ela falha. Para além destas duas possibilidades, há que se recuperar a lição freudiana sobre o inconsciente, comandante em chefe absoluto da mente humana que mexe os pauzinhos quando e como quer. Ele é danado. Faz com que a memória, sua vizinha, ou sua prima mais pobre, pregue peças na gente, fazendo a gente passar por situações como esta que acabo de relatar. Será isso um defeito? Será um sintoma de que algo não vai bem na minha cabeça? Poderá ser um sinal de que, de fato, estou a ficar velho e, por conta disso, começo a me esquecer de mais coisas? Pode ser isso. Pode ser nada disso… Vai saber…

untitled

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: