Cravos

amigos

Ana Cristina e Vítor. Ana Paula e Francisquinho. Dr. Arnaut e Dona Ermelinda. Tonecas e Çãozinha e Manoelito. Paulita e Manuel. Natália, seu marido (que ainda não conheço pessoalmente) e Ricardo. António Lara e Segismundo Pinto. Ana Aurora e José Colaço. Dom Miguel. Graça e Armando. Ana Paula. José Filipe.  Dona Laurinda, da FLUC. Davi e Maria José. Seu Aristides (barbeiro). Celeste e Tó.  Fernando Arede. Dra. Susete. Albano e Paulo e Cristina Melo. Faxineira da FLUC. O pessoal da biblioteca da FLUC. Guilherme Bilbao. O Vasco do Hotel Embaixador.  Senhor Cardoso (taxista). Mário Cláudio.

cravos

Portugueses com quem tive o prazer de conviver, ainda que por pouco tempo. Portugueses com quem o orgulho e a gratidão de manter laços de frateria e carinho. Portugueses que fazem patê de uma comunidade que admiro e prezo. Portugueses.!

portugal

Esta, a minha homenagem, simples e humilde, por mais uma comemoração do 25 de Abril!

cravos2

Anúncios

31 dias

mês

Um mês. Um mês pode ter 31 dias. Um mês pode ter 29 ou 28 dias, dependendo do fato de o ano ser bissexto ou não. Um mês pode ter 30 dias. Depende… Um mês. Trinta e um dias. Faz um mês (e um dia!) que escrevi por última vez aqui. Preguiça? Claro! Grande novidade… Como diz o adagiário: Tanto faz como tanto fez…

pobre

Sinais de pobreza: levar vizinha, sogra, bebê de colo, cachorro, para fazer compras no supermercado; entrar na fila de 15 itens com dois carrinhos abarrotados; deixar o carrinho entre os automóveis estacionados. Ficar, durante todo este tempo, falando ao celular, usando havaianas (brancas de preferência) com os calcanhares pra fora, bermuda no meio das coxas, as banhas aparecendo nas “cadeiras”, boné com aba virada para trás e falando alto, muito alto…

estudante

Faz assim: não frequente regularmente as aulas da disciplina obrigatória para sua habilitação. Quando estiver “presente”, sente-se com os braços cruzados sobre amochila fechada, olhando histericamente para o professor. Não tome nota de nada. De dez em dez minutos, olhe para o relógio pra ver se o tempo da aulas passou. Terminado o semestre, escreva um texto, sem se preocupar com sintaxe, normas de redação e normas de educação e respeito. Liste os defeitos do professor e as coisas que ele fez que, na sua “opinião”, são faltas graves que prejudicam sua formação. Entregue o papel, sem assinatura, para a coordenação do curso. Esqueça que existem muito mais coisas certas entre o céu e a terra do que sonha sua vã arrogância…

download (1)

“- Ó glória de mandar, ó vã cobiça / Desta vaidade a quem chamamos Fama! / Ó fraudulento gosto, que se atiça / Cüa aura popular, que honra se chama! / Que castigo tamanho e que justiça / Fazes no peito vão que muito te ama! / Que mortes, que perigos, que tormentas, / Que crueldades neles experimentas.” (Camões, Os lusíadas, canto IV)

imagesIV7WGZUH

É isso. Quem sabe amanhã ou depois eu continue. Nada está garantido: como no caso da reforma previdenciária e da trabalhista… Quem viver verá!

ornamento