A depressão na Terapia cognitivo-comportamental

Ideias mais que relevantes, comentários mais que sensatos!

Anatomia da Palavra

Aaron Beck e Albert Ellis concluíram que a depressão é o resultado de hábitos de pensamentos arraigados. O humor e comportamentos negativos seriam resultados de pensamentos e crenças distorcidas, diferente do modelo do inconsciente freudiano. Clientes depressivos agem como se as coisas estivessem piores do que realmente estão. A terapia cognitiva, ou a terapia cognitivo-comportamental (TCC), é a forma mais pesquisada no tratamento de qualquer tipo de transtorno psicológico.

Beck criou o modelo cognitivo da depressão pressupondo dois elementos básicos: a tríade cognitiva e as distorções cognitivas. A tríade cognitiva é a visão negativa de si mesmo, onde a pessoa se enxerga como inadequada ou inapta. As distorções cognitivas são questões centrais na depressão. Indivíduos depressivos possuem a tendência de estruturar suas experiências de maneira absoluta e inflexível, acarretando em erros de interpretação quanto ao desempenho pessoal e do julgamento das situações externas. Decorrem de padrões estáveis adquiridos ao…

Ver o post original 595 mais palavras

Anúncios
Postado em Sem categoria.

2 comentários sobre “A depressão na Terapia cognitivo-comportamental

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s