civilis delirium

26 estados e um distrito federal. 12 ministros (como os cavaleiros da távola redonda). 78 senadores (3 por estado), concursados. 150 deputados federais (5 por estado), concursados. 208 deputados estaduais (8 por estado), concursados. Cada município, um prefeito e doze vereadores concursados (como os discípulos). Cada estado, um governador e 12 secretários concursados (como os […]

Uma mulher: Isabela

Pois bem… nos idos anos 70 do século passado, regularmente, tínhamos um almoço na casa dela. Chicken and bens… peito de franco om ervilhas num molho de queijo. Refeição regada a muita cerveja, nas tardes melancólicas de sábado ou nas folgas de quarta-feira. O noviciado da Companhia de Jesus era sensato e bastante liberal, na […]

Do capítulo das resenhas – final

Resolvi reduzir para duas as etapas de publicação da resenha sobre o livro do Carlos Nejar. Aí vai a segunda (e última!) Em Odysseus, o velho, a escrita de Carlos Nejar, própria dos poetas que são também videntes, é um tecido denso de imagens e ritmos com efeito dinamizante. Poeta da poesia, mais que do […]

Do capítulo das resenhas

Já faz uns dias, eu escrevi sobre um livro de poesia de Carlos Nejar, sobre o qual escrevi uma recensão – para ficar com o termo usado pela revista onde o texto seria publicado, a Colóquio Letras. Pois bem. Resolvi publicar, uma vez mais, aqui – agora sem a preocupação de normas de ABNT, citações […]

Despedidas

Hoje faz nove dias que recebi, oficalmente, a declaração de aposentadoria, exarada pela egrégia universidade federal de outro planeta (ufop), aposentadoria esta que foi publicada na DOU onze dias antes, 3 de Maio. Eu poderia dizer coisas e loisas sobre esta “diferença de tempo. Declino desse direito, por absoluta preguiça… Tal situação demanda uma atitude […]