Um, dois, três…

Na falta do que dizer, resolvi hoje colocar uma imagem que vi na “rede”, mais especificamente na linha do tempo de minha página no famigerado Facebook. O inusitado das perguntas até pode, dependendo das circunstâncias e dos partícipes, desenrolar discussão de mais espessura, o que não vai acontece aqui. No entanto, de um eito ou e outro, as perguntas fazem pensar. A tradução segue aós a imagem…

18222533_1340041059377654_1454417942049320446_n

  1. No teatro/cinema, qual braço da cadeira é o seu?
  2. Na palavra “scent” é o “s” que é mundo ou é o “c”?
  3. Se o homem evolui dos macacos, porque os macacos ainda estão por aí?
  4. Porque há um “d” na palavra “fridge”, mas não na palavra “refrigerator”?
  5. Quem sabia que horas eram quando o primeiro relógio foi feito?

Se alguém souber alguma das respostas (ou todas – pode haver muitos gênios à solta…), por gentileza mande pra mm nos comentários!

 

 

 

Anúncios

5 comentários sobre “Um, dois, três…

  1. R.1) Acredito que apenas os assentos dos cantos e os unitários fornecem autonomia ao usuário dos braços de canto. Kkk
    R.4) [Chute] Talvez a palavra refrigerator seja mais nova que frigde, em questão de convenções de vocabulário, perceberam que o “Mute D” não precisaria ser entreposto.

    Acho que é isso kkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s