Exercício

Resultado de imagem para outono

Fim de Outono

De que adianta ler,

se o que é lido

não lê o mesmo

quando eu leio?

De que adianta escrever

Se o que vai escrito

Não escreve o que escrevo,

Mas outra coisa?

É como contar as ondas do mar, em sequência,

Como no filme

Em que o homem sonha com a liberdade

Que sabe, não terá.

E ainda sim pula,

Qual borboleta sem asas,

Agarrado ao catamarã de sonhos e palavras

Que do penhasco observou, sem

Saber como dizer ou escrever.

Um sonho perdido, de que serve

Se o que vejo

Não vê o que é,

Por mim visto.

Ai, o que a liberdade faz com o que fica pra trás.

O que o sonho não realiza

e o desejo dinamiza.

Ai, a tristeza de ver passar os dias,

depois de outros dias,

Sem que haja a mínima esperança e um novo dia,

Em que algo

de diferente,

de fato, aconteça, um dia.

Ai, a dor de quem fica a lembrar

não de quem foi,

mas do que teria sido se não fosse e,

ainda assim,

não para de pensar e lamentar.

Resultado de imagem para fim

2 respostas para “Exercício”.

  1. Indagações que sempre nos acompanham!
    Adorei

  2. Pois é: muito do que sinto e me angústia está aí. O que fazer? Viver os dias e suas eternas contradições, até que chegue o momento final. Beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: