Categoria: Literatura

  • Para LET873 – 1

    Pois bem. Segue abaixo o texto sobre o qual vocês vão comentar. Trata-se de um texto de Olavo Bilac. O comentário deve se desenvolver a partir da seguinte proposição: O posicionamento de Olavo Bilac é contrário à contribuição romântica para a Literatura Brasileira? Se sim ou se não, como VOCÊ vê a relação do que […]

  • Para LET874 – 1

    Esta é a primeira postagem de um série indefinida para as atividades de todas as  segundas-feiras até o final deste semestre letivo. Não deixe de ler atentamente o texto até o final. Os comentários e/ou respostas referentes a cada texto postado deverão ser escritos como comentário sobre a mesmo postagem. Vocês podem assinar com o […]

  • Leituras

      Acabo de reler Aqueles cães malditos de Arquelau, do Isaias Pessotti. Uma delícia. Romance que se desenvolve entre citações pra lá de eruditas – sem o sebo e a soberba de tantas outras congêneres que teimam em grassar no horizonte de expectativas da “academia” –, descrições paradisíacas de regiões italianas e cardápios que enchem […]

  • Sem resultado…

    Algumas semanas atrás, propus um jogo. O interesse chegou a apenas um participante: uma amiga, a Ângela, o que me deixou muito feliz. Que fique claro que, por conta de minha vaidade e desejo, esperei mais contendores… Não tem importância… fazendo blague com título de filme famoso: E la nave va… Bom. Foram quatro postagens […]

  • Jogos 4

      Hoje termina a apresentação dos participantes do jogo que propus. Vamos dar um dalto e atravessar o Atlântico. Lá vai…   “(…) Mas havia na sua vida este episódio – uma noite, num circo de Nápoles, vira fazendo equilíbrios num globo um rapaz vestido de meia, ágil e elegante. Nunca pôde esquecer aquela figura […]

  • Jogos 3

    A teceira parte… Podia ser a última, mas pensei melhor e vou acrescentar mais um trecho, desta feita, da Literatura Portuguesa. Vamos lá! “Uma tarde, achando-se só em sua sala, (…) sentiu-se tomada de uma languidez deliciosa, sentou-se na rede, fechou os olhos e entregou-se à modorra branda que produzia o balanço. Em frente, sobre […]

  • Jogos 2

    Segue o jogo. O trecho de hoje é um pouquinho maior… Quem se habilita? O trabalhador que se ofereceu para conduzir (…) era um mocó de vinte e tantos anos, vigoroso e belo de força. Estava nu da cintura para cima e a riqueza dos seus músculos, bronzeados pelo sol, patenteava-se livremente com uma independência […]

  • Jogos 1

    Vou propor, em três etapas, uma espécie de brincadeira para aqueles que ainda leem este blogue. Trata-se da apresentação de trechos de romances que apresentam características comuns. Além disso, ampliando o escopo de leitura, a brincadeira serve para eu tentar apontar uma outra peculiaridade que, até bem pouco tempo, não era sequer notada por olhares […]

  • Ficção minúscula

    No começo era um olhar estranho. Nada de misterioso, mas a impressão de que alguma coisa estava fora de lugar, contra a corrente. A impressão era de que ele era relapso, vagabundo mesmo. Uma expressão moleque e descompromissada, não inspirava confiança. de repente, do nada, o pedido, humilde. A surpresa: rapidez e eficiência no que […]

  • Mais um conto

    Hoje é dia da Mara! A vida de Romeu Bom, meu nome é Rodolfo, morava em uma casinha aos fundos da casa do senhor Romeu, homem velho, solitário e amargurado. Meu pai, antes de mim, havia trabalho para o Sr. Romeu, de motorista, há alguns anos ele faleceu e eu assumi o lugar dele. Moramos […]