Tag: Cotidiano

  • Leia até o fim antes de…

    O Brasil é um país interessantíssimo. Sua História política é algo que se repete a cada quatro anos – tempo de mandato da presidência da república. Com alguma sorte, depois do famigerado FHC, a reeleição pode manter na cadeira, o mesmo presidente. Teoricamente isso dar-lhe-ia a oportunidade “glorioso” de fazer cumprir o seu “plano de […]

  • Tédio

    Tempos chatos. Uma chatice entranhada e morna, insossa, entediante. Tudo está errado. Não se pode mais isso, nem aquilo. Se olhar muito é assédio. Se contradisser, é assédio ou burrice. Isto ou aquilo – não se trata do poema da Cecília. Chatice. Nesse clima, nada alvissareiro, recebo mensagem de uma amiga querida, ex-aluna. Não diz, […]

  • Teorias da conspiração

    Li, outro dia, um artigo enviado por jornalista amigo de Portugal. O artigo, publicado na imprensa francesa, chamou minha atenção pela clareza, simplicidade e, por conta disso mesmo, da eficácia de sua argumentação. Resolvi treinar um pouco o meu Francês e, com ajuda de um dicionário e do Google Translator, apresento o texto em Português. […]

  • Uma crônica

    Li. Gostei. Partilho. “Saí de manhã para tentar cortar o cabelo, impossível, barbeiros esgotados e marcados até ao fim da próxima semana, fiquei satisfeito pelos donos e empregados; nada mais bonito do que sentir e ver em plena laboração uma qualquer actividade, mesma esta. Depois caminhei pela Avenidas Novas em Lisboa, Alvalade, Av Roma… em […]

  • Pesos e medidas

    I Na volta das férias, na primeira aula de Língua Portuguesa (ainda se leciona isso na escola?), a professora pedia uma composição (hoje os modernos diriam “redaçãov): “Minhas férias”. Tiro e queda. (Eu sei, eu sei. Já não pedem mais isso. Dizem que é antiquado. Preferem pedir às crianças que escrevam sobre os impactos do divórcio […]

  • Sofisma

    Está lá, no parágrafo único, do artigo 1º, do título 1, da constituição federal, a constituição cidadã: “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.” O verbo emanar apresenta, no Houaiss, duas acepções como verbo transitivo indireto: vir de, ter origem em; espalhar-se […]

  • Instantâneo do cotidiano

    Aguardava eu, na fila do Carrefour da Pampulha, pela minha vez de passar os produtos que comprei. Esperava antes de faixa azul no chão. Nela estava escrito qualquer coisa parecida com: espere aqui e, quando possível, outro caixa será aberto para atendê-lo. Claro que isso não aconteceu enquanto eu esperava. Mas aconteceu algo que me […]

  • Contradições voláteis

    Em 2005, Alejandro Almenábar lançava o seu Mar adentro. O rapaz que pula e fratura a coluna ficando tetraplégico e, depois de muitas décadas de uma sobrevivência exitosa, ainda que atroz (o que inferido da narrativa fílmica), resolve que a vida não vale mais a pena (em que pese a decantada recíproca poética do ortônimo). […]

  • Poema insólito

    E o mimimi  naquele lugar, aquele em que as pessoas se dizem “de respeito”, continua. Eu fico com vontade de escrever, mas titubeio porque pode ser que não consiga. Há de haver alguém que goste e alguém que não, dizendo, num e noutro caso, que não sei dizer o que digo, que não sei escrever. E a […]

  • Memória

    Numa segunda-feira como hoje, mais ou menos a esta mesma hora, com a diferença de que já estávamos em Abril, eu chegada na Estação rodoviária da Plaza de Armas, em Sevilla, para a Semana Santa de lá. Meu interesse particular era pela noite de quinta para sexta, a chamada La madrugá. Ponto alto, segundo os […]