Outros assuntos

Faz onze anos que comecei este blogue. Dá pra acreditar? Há quem acreditar sem dar mesmo… (ops…). Onze anos. Nesta retomada (mais uma de muitas, miríades delas nesta década mais um ano de existência escrita), ando falando mito de livros e, uma ou duas vezes, “rebloguei” (ai que palavra horrorosa!) alguma coisa. Às vezes por […]

Perdas e ganhos

No dia 29 de Junho, quase um ano depois de aberto o processo, depois de ter passado pelo constrangimento infligido por um quarteto nada amistoso e muito apegado às aparências, à falsa celebridade, à famigerada glória e ao absolutamente inexistente “poder”, fui arguido por outro quarteto, este sim, sensato e ordeiro, e acabei por ser […]

Aprendizagem

Houve um tempo em que, para se comer uma pamonha de milho verde, levava-se quase um dia todo. Primeiro colher as espigas ou, se já colhidas estivessem, descascá-las – tomando cuidado para preservar as palhas melhores, para embrulhar as pamonhas -, limpá-las – tirar aquele “cabelinho” era muito custoso -, lavá-las e raspá-las “até o […]

Memórias e desencontros

A bem da verdade, devo dizer que essa história começou bem antes de sua materialização. Já tinha ouvido falar de António Nobre. Foi em 1996, quando me inscrevi para o concurso de provas e títulos para o provimento de uma vaga de professor (então) adjunto da universidade federal de outro planeta, popularmente conhecida como UFOP. […]

Diário coimbrão 29

Estranho, muito estranho, estranho mesmo. Faltam pouco mais de dois meses para eu retornar ao Brasil e este diário só chegou à sua vigésima nona anotação. Que coisa mais esquisita: um diário que não é escrito todos os dias. Não sei se é esta a ideia… Se for, não sou obrigado… Depois que dei sequência […]

Diário Coimbrão 16

Um Diário que não é diário…. Um monte de palavras escritas que guardam algum sentido, ou significado, para quem as lê. Mas quem as lê? Com uma ou duas exceções, jamais saberei… também não sei se é isso mesmo o que interessa… Semaninha diferente esta, pelo menos, em seu final. Na quinta, parte da noite, eu […]