Aprendizagem

Houve um tempo em que, para se comer uma pamonha de milho verde, levava-se quase um dia todo. Primeiro colher as espigas ou, se já colhidas estivessem, descascá-las – tomando cuidado para preservar as palhas melhores, para embrulhar as pamonhas -, limpá-las – tirar aquele “cabelinho” era muito custoso -, lavá-las e raspá-las “até o […]

Memórias e desencontros

A bem da verdade, devo dizer que essa história começou bem antes de sua materialização. Já tinha ouvido falar de António Nobre. Foi em 1996, quando me inscrevi para o concurso de provas e títulos para o provimento de uma vaga de professor (então) adjunto da universidade federal de outro planeta, popularmente conhecida como UFOP. […]

Diário coimbrão 29

Estranho, muito estranho, estranho mesmo. Faltam pouco mais de dois meses para eu retornar ao Brasil e este diário só chegou à sua vigésima nona anotação. Que coisa mais esquisita: um diário que não é escrito todos os dias. Não sei se é esta a ideia… Se for, não sou obrigado… Depois que dei sequência […]

Diário Coimbrão 16

Um Diário que não é diário…. Um monte de palavras escritas que guardam algum sentido, ou significado, para quem as lê. Mas quem as lê? Com uma ou duas exceções, jamais saberei… também não sei se é isso mesmo o que interessa… Semaninha diferente esta, pelo menos, em seu final. Na quinta, parte da noite, eu […]