Tag: Fernando Pessoa

  • LET 874–5

    Sobre Fernando Pessoa… Difícil, complexo, multifacetado, amplo  e rico… falar de Fernando Pessoa. Um gênio. A postagem de hoje refere-se a ele. Por um lado, Mensagem. Uma espécie de releitura de Os lusíadas, numa chave diferente: a da melancolia. Para além do período entre guerras, Portugal se via diante de um impasse do destino: o […]

  • Para LET874 – 7

    Abaixo o texto de número 13 do poema Mensagem. A pergunta é: o que, neste poema, faz pensar na História da Literatura Portuguesa como “um todo”? Que elemento (frase, verso, palavra, expressão) pode servir de exemplo? Justifique. XII. PRECE  Senhor, a noite veio e a alma é vil. Tanta foi a tormenta e a vontade! […]

  • Para LET874 – 6

    Dizem que finjo ou minto Tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto Com a imaginação. Não uso o coração. Tudo o que sonho ou passo, O que me falha ou finda, É como que um terraço Sobre outra coisa ainda. Essa coisa é que é linda. Por isso escrevo em meio Do que não está […]

  • Para LET874 – 6

    Fernando Pessoa [Carta a Adolfo Casais Monteiro – 20 Jan. 1935] [Carta a Adolfo Casais Monteiro – 20 Jan. 1935] Caixa Postal 147 Lisboa, 20 de Janeiro de 1935. Meu querido Camarada: Muito obrigado pela sua carta. Ainda bem que consegui dizer alguma coisa que deveras interessasse. Cheguei a duvidar de que o fizesse, pela […]

  • Viver

    O poeta tem razão, sempre tem…   Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá a falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios,incompreensões e períodos […]

  • Poesia

    Mário de Sá-Carneiro (* Lisboa, 19 de maio de 1890 – + Paris, 26 de abril de 1916) é um poeta instigante, para dizer o mínimo. Atormentado por muitas coisas, inclusive pela sombra de Fernando Pessoa que, até hoje se sabe, jamais quis “fazer sombra” no amigo, é um poeta cheio de cores e formas […]

  • De volta

    Nada como recomeçar em boa companhia! Depois de quase quatro dias em comunicação como cyber world, eu estou de vola. Na verdade, deve haver muito pouca gente que vai se alegrar com essa notícia, mas isso não interessa. O que vem “ao caso” é que vou recomeçar. Um danado de um vírus resolveu se alojar […]

  • Sempre poesia

    Esse texto, hoje, pode ser difícil para muita gente. Impossível prever ou calcular… Faz um tempo que venho ensaiando falar mais de literatura, meu “campinho”. Sempre sou vencido pela síndrome de Macunaíma: ai que preguiça. De mais a mais, não é todo mundo que tem “saco” de ler tudo o que se escreve por aí. […]

  • Lendo e aprendendo!

    Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá a falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar […]