Replicantes

th

Estava pensando em escrever outra parábola sobre certas situações que me são impostas pelas circunstâncias… Ainda não desisti, mas no meio do caminho tinha uma postagem… tinha uma postagem no meio do caminho. Uma postagem de Facebook. Então… Este senhor e a Dona Wikipedia são muito úteis instrumentalmente, nada de vertical… horizontalidade pura, absoluta, radical e inegável. No entanto, vez por outra aparece uma pequena fagulha que faz a gente parar e pensar alguns segundos a mais. Cada um sabe de si…

Lido na página da Eni Paiva Celidônio que, por sua vez, republicava da página do Roberto Luiz Machado… ah… Santa Maria…Para refletirmos após a votação da câmara.

santa maria5
“Olha só esta análise: sobre canalhas, estúpidos, sábios e ingenuos.

(E eu faço uma observação só pra complementar: essa publicação tem mais de um ano, mas parece que foi escrita ontem, depois da votação na Câmara, né não?)

“A sequência de acontecimentos que culminou com o impeachment de Dilma Rousseff foi uma aula de sociologia, antropologia, política e, especialmente, comportamento humano para quem conseguiu manter a cabeça fria durante cada passo do processo. Eu me refestelei… E até criei um bloco novo para uma de minhas palestras, no qual apresento AS CINCO LEIS DA ESTUPIDEZ, com as quais o economista e historiador italiano Carlo Cipola fez uma análise sobre o impacto que a estupidez traz sobre a sociedade.
Seguindo os ensinamento de Cipola, mostro um gráfico com quatro quadrantes e proponho à plateia uma reflexão.
No primeiro quadrante estão as pessoas estúpidas, aquelas cujas ações trazem prejuízos a si próprias e às pessoas que as rodeiam. Ninguém ganha com o estúpido.
No segundo quadrante estão as pessoas ingênuas, aquelas cujas ações trazem prejuízos a si próprias e ganhos para terceiros.
No terceiro quadrante estão as pessoas sábias, aquelas cujas ações trazem ganhos para si, para as pessoas que as rodeiam e para a sociedade.
E no quarto quadrante estão os canalhas, as pessoas cujas ações só trazem benefício para si próprias, não importa que para isso causem prejuízo para outros e para a sociedade.
E a reflexão proposta é a seguinte: é muito fácil ter a atenção focada nos canalhas. Eles despertam em nós a indignação, a revolta, e com frequência neles depositamos a responsabilidade pelas mazelas que sofremos. O cenário político dos últimos anos no Brasil é um exemplo acabado: canalhas de diversos matizes, vermelhos azuis, verdes, com plumas, com rabos, desfilaram diante de nós suas estratégias para burlar as leis e sair impunes. O exemplo mais recente foi Renan Calheiros na votação do impeachment, brandindo a Constituição enquanto votava para que ela fosse vilipendiada.
Canalhice explícita.
Mas os canalhas não são o câncer a ser extirpado, são o sintoma.
O câncer são os estúpidos.
Imagine uma sociedade bem sucedida. Tente visualizar a distribuição daqueles quatro quadrantes. Não há dúvidas que poucos sábios estão no poder, controlando poucos canalhas e muitos estúpidos para que não explorem a maioria de ingênuos. Essa é uma sociedade bem sucedida, com crescimento, justiça e harmonia.
Numa sociedade como a brasileira, que está muito longe de ser bem sucedida, a disposição dos quadrantes é diferente. Poucos canalhas detêm o poder, garantidos por uma imensidão de estúpidos, e assim controlam os poucos sábios e exploram a maioria de ingênuos.
Sacou o jogo? São os estúpidos que apoiam e garantem os canalhas, que calam os sábios e exploram os ingênuos.
Sem os estúpidos, os canalhas estão sós.
Portanto, neste momento crucial para a sociedade brasileira, nossas energias devem ser redirecionadas para os estúpidos, sempre lembrando que ninguém é estúpido, mas está estúpido. A estupidez é uma condição, portanto é possível sair ou tirar alguém dela. Fazer que a pessoa se torne consciente de sua estupidez é o primeiro passo a ser dado. A estupidez começa com a ignorância.
A canalhice também é uma condição, mas é mais difícil tirar alguém dela, pois o problema não é de ignorância, mas de caráter.
Se você faz parte dos ingênuos ou dos sábios, pare de gastar seu tempo, sua energia, com os canalhas. Dedique-se aos estúpidos. Em sua família, em sua escola, em sua empresa, em sua cidade, comece uma cruzada contra a estupidez.
Só assim acabaremos com os canalhas.”
Por LUCIANO PIRES

Anúncios

Teste

No texto abaixo há parênteses vazios. Eles podem ser preenchidos com as palavras (em croata!) que estão na lista que segue o texto. Isto é uma brincadeira: tente preencher os parênteses com a palavra correta e mande para mim, de volta, como comentário. Vamos brincar um pouquinho!

image

Se você quer chegar mais (   ) ao seu (   ), vá de (   ). O trânsito nas (   ) pode fazer com que os (   ) se atrasem. Como você ainda não comprou o seu carro… Da mesma forma, fica mais prático confirmar o seu (   ) com o (   ) usando o telemóvel. Se for esperar para telefonar do seu escritório, a (   ) pode colocar outra pessoa em seu (   ). Na verdade, tudo poderia ser resolvido num (   ). Você tomaria um gostoso café com leite e o seu agente, um chá de limão. Por aqui, tudo se resolve nos (   ). Não vá se esquecer de confirmar a (   ) com o seu (   ), o consultório dele fica bem no caminho da loja de (   ), onde você vai comprar o presente de (   ) de seu quase (   ), o (   ) do (   ) de sua cunhada! No (   ), você encontra todos os (   ) de que precisa. Vá até lá com a receita do médico e leve tudo ao (   ) onde sua (   ) está internada. Ela andou muito (   ) e vai ficar na clínica por mais uns três ou (   ) dias, para fazer (   ) exames. Não deixe de levar alguns (   ): ela gosta de ler, preferencialmente (   ) russa. A biblioteca da (   ) tem uma bela coleção de romancistas russos. Depois de tudo resolvido, você pode pensar no planejamento da (   ) de férias. A reserva no hotel na (   ) que você escolheu tem que ser feito com antecedência: não vá se esquecer, (   ) pensão! Você pode ir de avião ou de (   ), mas eu preferiria ir de carro, você pode parar quando (   ). Bem, eu vou indo que as (   ) de holandês ainda não acabaram e tenho que (   ) muito. Tenha um bom dia!

(1) učiti / (2) sastanak / (3) brže / (4) autobus / (5) ured /          (6) plaži / (7) vlakom / (8) želite / (9) lijekove / (10) igračaka / (11) baka / (12) tajnik / (13) odvjetnikom / (14) konzultacije / (15) mobitel / (16) nećaka / (17) čaj s limunom / (18) bolnicu / (19) kafić / (20) mjesto / (21) ambulante /                                    (22) kava s mlijekom / (23) sin/ (24) više / (25) rođendan /     (26) tramvaj / (27) knjige / (28) književnosti / (29) nastavu /   (30) četiri / (31) pola / (32) stomatologom /                                 (33) putonavje / (34) Sveučilišna / (35) bolestan / (36) kafićima / (37) brat / (38) ulicama

image