Surpresa

Quase um mês sem escrever uma única linha. Umazinha sequer… Sem comentários. Para minha surpresa, deparo-me com o cartaz abaixo, publicado numa foto colocada em página de Facebook pertencente a uma ex-aluna e colega dos meus anos gaúchos de universidade “pública, gratuita e de qualidade”. A Maria Eulália. A foto me fez pensar… O texto […]

Nada a dizer…

  O texto abaixo foi enviado por um colega de departamento. Reproduzo, com vergonha, literalmente.     CURSO DE LETRAS? PRA QUÊ? MARCOS BAGNO Vou começar essa conversa com uma afirmação clara e simples: a situação dos nossos cursos de Letras é catastrófica. Qualquer um: seja de universidade pública prestigiada em grande capital, seja de […]

Certa(s) literatura(s) II

Vamos lá! Digamos que haja mesmo essa tal de “literatura gay”. Sem susto algum, a gente constata que já, já, aparece alguém sobraçando um ensaio cujo título já lança sua sucessora: a literatura “pós-gay”!!! Faz-me rir… Com o nome “literatura pós-gay”, hão de designar produtos literários de tema homoerótico, posteriores ao “século obscuro”. O esclarecimento […]

Certa(s) literatura(s) I

Como é possível pensar em “estéticas”, de qualquer natureza? Hipergeração é possível como termo que identifica o homoerotismo em condições que tendem a desaparecer (ou atenuar-se)? Isso se a gente deixar de lado a possibilidade de acrescentar o prefixo “pós” para tentar dizer algo de novo e/ou diferente! É inquestionável a idéia da criação da […]

Problema

22 de abril de 1992. Esta foi a data em que eu comecei a trabalhar na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), por mim apelidada de Universidade Federal Sado-Masoquista! Declino do direito de explicar o porquê… Entrava, então, para o famigerado universo da universidade “pública, gratuita e de qualidade” (sic!). Ainda não fazia parte da […]