Primórdios VII

A Literatura Comparada e o estudo de temas Introdução Estudar literatura não pode ser considerada uma prática simplificada ou automatizada. As nuances sempre estarão marcan­do presença e determinando abordagens e interpretações, A orientação prevista pelo comparativismo eleva à enésima potência essa cadeia de complexidades interpretativo-analíticas. Toma-se muito mais fundamental a atenção aos detalhes, as nuances […]

Primórdios IV

Tentativa de estabelecimento de categorias do Existencialismo na obra de Graciliano Ramos: Angústia Introdução             A grande motivação deste trabalho nasce da perspectiva, cada vez mais instigante, de tentar um discurso teórico-críti­co que consiga estabelecer de maneira definitiva, a relação intrínseca entre Literatura e Filosofia. Em que medida podemos afirmar que uma e outra se […]

De finais e de começos – conclusão

Pois muito bem. Pode ser que a leitura dos trechos que aqui divulguei não tenha sido suficiente para entender a minha proposta de leitura. Dizendo melhor, talvez os trechos não tenham colaborado para esse fim, em lugar da leitura que pode ter sido proveitosa. Num ou outro caso, só me resta dizer que, para não […]

Ecos do passado

Com a proverbial preguiça que me acomete, ainda me ressinto do que senti ontem e não sei definir em palavras. Depois da macacada dos togados, autoridades em Pindorama. Ainda não sei. Apreensão. Dúvida. Não sei de mais nada… Assim, nesta maré de nada, resolvi colocar aqui um texto que escrevi ainda em Santa Maria. Foi […]

Muxoxos

Outro dia, conversando com uma colega, comentava a minha dificuldade em aceitar que a Literatura Comparada é uma “disciplina nova”. Muita gente usa esta expressão. Muitos autores de livros dizem a mesma coisa. Sandra Nitrini afirma que “As origens da literalura comparada se confundem com as da própria literatura. Sua pré-história remonta às literaturas grega […]

Literatura Comparada

Era uma vez uma gata. Era uma vez uma gata que pariu dois gatinhos. O dono (ou a dona… ai que preguiça dessa “coisa” de gênero”…) da gata que pariu os dois gatinhos deu um dos filhotes para sua empregada doméstica e outro para um médico veterinário. (Mais preguiça…) A empregada doméstica não sabia ler […]