Releituras

“O inesperado convite, dirigido ao mestre por Giuliano Lorenzo de’Medici, para que executasse em Roma um programa de obras extraordinárias, libertaria Salai, e ao menos tempo­rariamente, da dolorosa emulação que sustentava com Melzi. Irmão de Leão X, o papa reinante, Giuliano requeria do Homem um conjunto de maravilhosas benfeitorias, a empreender nos jardins do Belvedere. […]

Leitura… deleite…

Um homem, devagar recorda e degusta as memórias que tem de sua amiga. Fala em primeira pessoa sobre ela e sobre si mesmo. Muda para o registro plural, um “nós” indefinível, para fazer corroborar muitas das passagens que vai cosendo ao longo de seu relato. Para quem? Não se sabe. Mas aqui, do outro lado […]

Três leituras – final

Hoje, o terceiro livro. Trata-se de obra portuguesa, de autoria de Mario Claudio, um sujeito super simpático – que tive o prazer de conhecer pessoalmente em 2014 – que já tem obra mais consolidada e, a passos largos, vai se fazendo independente deste ou de outras opiniões. O livro se intitula Astronomia. Uma única palavra […]

Domingueira

Não gosto mais de ver jogo de voleibol pela televisão, sobretudo se for “na globo”. Primeiro, porque os jogadores, em lugar de vibrar com os pontos que fazem, reagem como vikings raivosos em um ataque de pilhagem, em lugar de expressar alegria. Isso, mais no masculino que no feminino. Neste, a empáfia (sobretudo das jogadoras […]

Três vezes Camões

Mário Cláudio é um escritor interessante. Dele já li alguns livros, um dos quais, soberbo: Retrato de rapaz e o não menos soberbo, As batalhas do Caia. Em ambos, a marca da escrita romanesca deste português bem humorado, de um humor fino e sofisticado, simples no falar e no tratar com o outro. O primeiro […]