Vontade

Buza Ferraz morreu. Já faz um tempo. Dennis Carvalho ainda está vivo. Lembrei-me deles hoje pela manhã. Recebi mensagem com anexo: Rapsody in blue, com Leonard Bersntein ao piano. Uma peça estonteantemente linda, vibrante, contundente. Vai e volta em tons e semitons. A música de Gershwin foi tema de uma novela chamada Brilhante. Nela, os […]

Retorno

         Faz algum tempo, numa aula sobre Eça de Queirós (ou será Queiroz?) comecei a falar sobre uma leitura comparativa que eu tinha feito entre dois textos do autor português – A cidade e as serras e “Civilização” – a partir do fato de que primeiro poderia ser  lido como um desenvolvimento do segundo. Neste sentido, […]

Maré

Outro dia, vendo mais um capítulo da chatíssima novela “Velho Chico”, encantei-me com a leitura de uns versos que, logo vi, seriam da pena de Fernando Pessoa ortônimo ou de um de seus heterônimos. À parte o fato desse “mistério” alimentar o pensamento de muita gente – em lugar de simplesmente fruir a singela beleza dos […]

Desserviço

A personagem já é, em sua composição, uma caricatura estereotipada:cabelo engomadinho, óculos fashion, roupinhas deslocadas (dada a idade da personagem) – mas o estereótipo é implacável – e o pior: o exagero na entonação vocal e nos gestos. De início, a coisa fica feia pela carga pesada e grossa de preconceito e desdém por uma […]

Retorno, ainda uma vez…

Na tentativa, abafada pela canícula que grassa por aí, fazendo acreditar que existe ser humano sensato e equilibrado que “goste” dela…, acabo de ler uma postagem de um aluno, o Iury. Brilhante, como sempre, de uma sensatez cortante e de um equilíbrio de ideias invejável, o texto dele diz tudo, absolutamente tudo o que eu […]