Poesia

Poemas relâmpago I Silêncio e abandono, precisos. Momentâneo exílio, audição do abismo, antes da pulverização da rua, longa. A travessia do telescópio à cata de estrelas. A palavra ausente no fio dos dias.   II Nem multidão, nem vazio: no meio. A pertinaz constância, presente eterno, a voracidade absoluta do agora.   III Verso, Porto […]

Palavra delicada

Um dos poemas de Cecília Meireles que muito me impressiona é o que segue: Nós e as sombras E em redor da mesa, nós, viventes, comíamos e falávamos, naquela noite estrangeira, e em nossas sombras pelas paredes moviam-se, aconchegadas como nós, e gesticulavam, sem voz. Éramos duplos, éramos tríplices, éramos trêmulos, à luz dos bicos […]

Modernices

Hoje, mais cedo, vi no celular um pequeno vídeo propagandeando o novo show de Adriana Calcanhoto. Vi-a por primeira vez, ainda em Santa Maria-RS, em 1992 ou 1994, já me escapa a certeza. Depois, vi outro show seu, em Coimbra, um delírio. Agora ela vem a Belo Horizonte, em Novembro, 22. Confesso que me deu […]