Duplos, triplos, múltiplos

Tenho dito, aqui e alhures, que tenho uma impressão ruim dos tempos em que vivemos. Não há, a meu ver, quase nenhuma possibilidade de se confiar em quase nada do que é dito, mostrado, repetido, alardeado. A gente não tem mais acesso a índices mínimos de confiabilidade. Tudo pode ser usado a serviço disso ou […]

Elogio da chatice

Culpa, substantivo feminino: responsabilidade por dano, mal, desastre causado a outrem; falta, delito, crime; atitude ou ausência de atitude de que resulta, por ignorância ou descuido, dano, problema ou desastre para outrem; como termo jurídico – no direito civil, falta contra o dever jurídico, cometida por ação ou omissão e proveniente de inadvertência ou descaso; […]

Incentivos poéticos

riscos coloridos cortam o céu: fevereiro   Isto é uma aldravia. Aldravia é esta forma poética constituída de seis versos univocabulares (adoro esta expressão) que constroem um poema metonímico que faz com que o leitor “monte” o sentido do poema a partir do estímulo de cada verso/palavra, um exercício criativo que quase absolutamente desdenha a […]

Memória quase secular

Era Domingo. Vovô, sentado ao lado, na poltrona verde, com o tradicional Continental sem filtro aceso no canto da boca, olhava. De vez em quando, se levantava e tomava sua igualmente tradicional pinguinha de domingo. Papai, Tio Fernando e Tio Francisco, tomando cerveja picavam papel, gritavam, bebiam cerveja e choravam. O tempo todo chorando. Os […]

Reinauguração

Este mês emu blogue completa 11 anos, se não estou enganado na aritmética. Nem imaginava que era tanto… Hoje, primeiro dia do mês de meu aniversário (completo 62… já… não acredito!), resolvi mudar a “cara” do blogue. Pretendo fazê-lo a cada seis meses. Dado que não mantenho o blogue para fazer dinheiro (por pura falta […]